• Girotti

Pá Carregadeira: como escolher a ideal.


Fonte: Girotti


A pá carregadeira é uma das máquinas pesadas mais utilizadas no setor de construção e mineração. Em suma, sua função é auxiliar no transporte de materiais, como terra, minérios, dejetos, entre outros.

Mas, você conhece os tipos de pás carregadeiras? Sabe quais as melhores opções de acordo com a sua aplicação? A gente explica tudo neste artigo.


PÁS CARREGADEIRAS DE RODAS

A pá carregadeira sobre rodas é indicada quando o serviço exige deslocamentos com maior velocidade. Além disso, é recomendada para solos firmes e secos em trabalhos como, por exemplo, terraplenagem e carregamento de caminhões basculantes.

Sendo assim, não é indicada para trabalhos em locais muito acidentados ou com grande quantidade de detritos. Já que, nesses casos, o pneu e outras partes da máquina podem facilmente sofrer sérios danos. Apesar disso, em alguns tipos de serviço é possível usar correntes nos pneus, protegendo-os e garantindo maior tração.

Por fim, seu principal ponto fraco é a falta de tração para certos trabalhos e terrenos.


PÁS CARREGADEIRAS DE ESTEIRAS

A pá carregadeira sobre esteiras se destaca por oferecer maior tração e aderência. Desse modo, garante maior estabilidade na realização de serviços como escavações, transporte de entulhos, nivelamento de solo e demolições. Sendo assim, é indicada para superfícies de baixa capacidade de suporte, com detritos soltos e cortantes. Da mesma forma, é recomendada para serviços em solos úmidos, já que são imunes a atolamentos e patinações. Por fim, sua alta capacidade de tração pode ser aproveitada em serviços que não são originalmente destinados a ela, como a remoção de árvores, por exemplo.

Seu principal ponto fraco é a necessidade de pranchas para transporte até os locais de trabalho e os altos custos de manutenção com o material rodante.


CONFIGURAÇÕES

Além de escolher entre esteira e rodas, é preciso decidir qual configuração utilizar. A maioria dos fabricantes disponibilizam duas configurações diferentes: paralela e barra Z.


Configuração em barra Z

A configuração em barra Z é a mais comum, sendo usada principalmente em máquinas equipadas com caçambas. Se destaca por permitir maior força de desagregação ao nível do solo. Por isso, é a articulação mais recomendada para escavações.

VANTAGENS: As principais vantagens são a disponibilidade de maior força para a escavação e desagregação do solo. Além disso, por conter apenas 1 cilindro representam menores custos e maiores facilidades na manutenção.

DESVANTAGENS: A principal desvantagem é a disponibilidade menor de acessórios. Além disso, com a caçamba elevada, a posição do cilindro hidráulico fica bem no centro do campo de visão do operador, oferecendo assim menor visibilidade. Por fim, operadores inexperientes podem ter maior dificuldade em manterem a caçamba nivelada.


Configuração paralela

Esse tipo de configuração é recomendado para máquinas mais focadas no carregamento e descarregamento, principalmente com paletes. Se destaca por oferece ao operador uma ótima visão dos braços de elevação, o que é muito útil e várias situações, como por exemplo, durante aplicações de assentamento de tubos.

VANTAGENS: Os braços possuem maior alcance e capacidade para manter cargas niveladas durante a elevação. Além disso, oferecem maiores possibilidades de acessórios como garfos e garras. Desse modo, oferece altíssima precisão no manuseio de cargas. Por fim, garante excelente visibilidade central durante toda a operação.

DESVANTAGENS: Menor força de desagregação e maior custo de manutenção.


Outras Configurações

Sem dúvida, as pás carregadeiras são tão versáteis como um canivete suíço, podendo ser utilizadas em inúmeras aplicações. Pensando nisso, recentemente, alguns fabricantes têm apostado em versões híbridas, mesclando o cinematismo paralelo e de barra Z. No entanto, naturalmente, esse novo conceito tem lá suas desvantagens, não conseguindo oferecer o melhor de cada configuração. Desse modo, é preciso sempre avaliar com muito cuidado para entender qual é a melhor opção.

Uma regra bastante utilizada na hora de comprar uma pá carregadeira é que, se a aplicação exigir o uso de garfos em 75% do tempo, recomenda-se a elevação paralela. Caso contrário, a configuração em barra Z é a mais apropriada.